domingo, 28 de junho de 2009

PROTESTAR


Creio que quase em todos os países deste mundo o povo vai (ou já foi) para a rua protestar quando as coisas estão menos bem, na Argentina, França, Irão, Portugal, etc.

Claro que multidão está longe de ser um sinónimo da clareza, porem, é sempre algo que mostra ao governo e ao mundo que o povo não é tão “cordeiro” como possivelmente gostariam!

O que me levou a escrever esta meia dúzias de linhas foi a questão do Brasil, todos os dia leio algo sobre corrupção, violência, falta de cuidados de saúde, etc.

Leio queixas e mais queixas, mas o que se passa, o povo não se revolta, fica-se pelas queixas??!!

Fiquem bem

1 comentário:

A Senhora disse...

Quer minha opinião absolutamente sincera e, como diria uma amiga, politicamente centro-direita?

Acontece que a grande maioria deste país acreditava numa reviravolta, numa moralidade, se votasse no Lula. Lula e PT tornaram-se ícones de uma mudança qeu nunca veio.

Pelo contrário, muita coisa que hoje vem se realizado foi porque Lula deu continuidade à politica do governo anterior, que criticava duramente e que, por causa disso foi eleito.

As mesmas pessoas qeu foram às ruas pedindo a cabeça de Collor de Mello são os eleitores de Lula, que hoje se veem indecisos entre condená-lo à execração pública - diante de tanta sujeira que se descobre dia a dia - ou defendê-lo, votando na candidata de Lula, ou pedindo a reeleição do próprio, quase uma sugestão de ditadura ou monarquia populista.

Fora isso, existe toda uma cultura subjacente de país colonizado, onde, para complicar, a maior parte da população é de negros ou mestiços, descendentes de africanos trazidos como escravos. Mistura-se tudo, e tem-se uma cultura subserviente, do "deixa disso", "vamos ver no que vai dar".

Prefere-se aceitar as migalhas de um governo corrupto, que exigir e ter uma postura de quem quer ser uma nação digna e de metas claras a serem alcançadas.

Ah, vá! não vou fazer um discurso aqui! :))

beijocas