terça-feira, 22 de dezembro de 2009

SER!!!


Já fez alguns anos que digo e faço por fazer: um desconhecido é um amigo que ainda não conheço?
Aparentemente vejo a sociedade (todos nós) a não tratar com a bondade merecida os seus semelhantes, a sensação que estamos a transmitir a geração vindoura é que é errado confiar ou tratar amorosamente os outros, o amor que achamos que merecemos é proporcional ao que estamos dispostos a dar, claro que nunca é tarde para aprender algo de novo nem para aplicar na pratica o que se sabe.

A andar para a frente raramente é linear, é feito de avanços e recuos, algumas aparentes derrotas, porem, nunca existem percas, obvio que algumas coisas não deveriam ter sido feitas, algumas palavras nunca deveriam ter sido ditas, enfim, com boa vontade quase tudo se consegue reparar.

Fiquem bem

1 comentário:

A Senhora disse...

Quando meus filhos eram pequenos, na nossa preocupaçào, eu sempre dizia para não falar com desconhecidos. Se bem que isso pouco adiantasse.
Então, saindo com Davi, cumprimentei alguém na rua que estava olhando para mim. Fui simpática.
Davi, na hora, perguntou se eu a conhecia. Eu dia que não. Entõa me perguntou novamente por que eu tinha cumprimentado. Disse que era educado cumprimentar as pessoas, mesmo que fossem nossas desconhecidas.
Daí veio a cacetada: então, por que você sempre disse para não falarmos com estranhos?

As vezes eu detesto a memória desses moleques. :)))

beijinhos e bom Natal!