quinta-feira, 5 de março de 2009

Drogas


Não posso deixar de comentar um fato que ocorreu ontem.
Meu filho mais velho (17) estava tendo uma conversa com o mais novo (10) e não pude deixar de sentir uma grande emoção misturada com a sensação de dever cumprido.
Quando meu filho mais velho tinha a mesma idade que o mais novo tem agora, estávamos voltando para casa quando parei num farol e alguns garotos entre 14 e 17 anos estavam pedindo dinheiro, não dei nada para eles e meu filho perguntou por quê?
Eu respondi que o dinheiro seria usado para comprar drogas e ai que veio a pergunta que de todas que já havia feito foi a mais constrangedora.
- Pai o que a gente sente quando usa drogas?
Fiquei perdido por um momento, como poderia responder de uma maneira que ele entendesse.
Refleti um pouco e ele repetiu a pergunta, mas dessa vez tinha uma resposta:

Filho, quando se usa pela primeira vez é “maravilhoso”, é como vc estivesse em um avião voando em um céu azul límpido, e quando abre a porta vc vê bem abaixo um lago de um azul brilhante, vc pula, abre o pára-quedas e vai descendo lentamente sentindo a brisa em seu rosto, quando chega na água a sensação é ainda mais prazerosa, a água esta fresca, deliciosa.

Ele ficou confuso e disse: - Não entendi.

Calma tem a segunda vez. Disse a ele.

Na segunda vez vc usa com uma vontade incontrolável esperando repetir aquelas sensações maravilhosas, e ai vai.

Vc se vê novamente no avião só que o céu esta com algumas nuvens e quando abre a porta o lago esta com uma aparência meio turva, vc salta e abre a porá-quedas e desliza até o lago, mas parece que o ar esta quente e a descida é mais rápidos, quando chega na água ela esta meio morna e com um cheiro estranho.

Ele me olhava com curiosidade, já sabia que a estória não acabaria ali.

E tem a terceira vez.
Vc não desiste, tem de sentir tudo aquilo da primeira vez e usa novamente.

Vc se vê no avião só que o céu esta escuro o avião balança muito, dessa vez alguém te empurra para fora, não da nem tempo de abrir o pára-quedas, cai de cara no lago, dessa vez poluído fétido e pegajoso, pronto esta viciado.

E vem a quarta vez, vc não esta mais no avião dessa vê direto no lago só que não parece um lago e sim uma fossa enorme cheia de excrementos, vc tenta manter a cabeça pra fora mas sempre aparece alguém para pisa-la e fazer vc afundar.
Para sair vc precisar de muita força de vontade e da ajuda das pessoas que te amam.

Depois de tanto tempo ele não esqueceu e transmitiu para o irmão mais novo, é uma coisa que emociona qualquer pai.

Marcos Castilho

Fiquem bem

1 comentário:

A Senhora disse...

Eu digo coisa parecida para os meus filhos. Até que um dia os meus filhos sentiram a morte de um vizinho, querido por eles, mas que se drogava. Morto a tiros, porque não pagou a conta da droga. Droga é uma delícia, mas mata sem aviso e torna a vida de quem é drogado e de quem está perto, um inferno.