segunda-feira, 30 de março de 2009

Desenvolvimento dos comentários do alcoolismo


Este post é criado para dar mais amplitude aos comentários do post sobre o alcoolismo, não é com intenção de refutar seja o que for, apenas para desenvolver temas que filosoficamente podem ter algum valor e utilidade, vou fazendo por usar a máxima que ninguém está 100% certo nem 100% errado!

Para quem quiser, possivelmente é melhor ler o post (alcoolismo) e os comentários,

Como é usual, o tema que era alcoolismo desenvolveu-se e passou a deus/bíblia, mas é assim mesmo que deve ser, não nos devemos deixar limitar por assuntos (no mesmo formato que se tem conversas com outros seres, ou como se diz, os temas são como as cerejas, puxa-se uma e vêm mais junto).

Independentemente do que é deus, ou do que é que cada um de nos acredita o que é deus, é importante trabalharmos para ser cada vez melhores seres humanos, não costumo pensar em deus, não acho útil, talvez o sinta como um parente muito afastado que alguns familiares de vez em quando falam dele, cada um a sua maneira mas que não conheço, prefiro pensar que deus sou eu, és tu, somos todos, cada um de nós é responsável por tudo o que lhe acontecesse (tanto de bom, como de menos bom).

Sobre a bíblia, bem, é uma tradução, as traduções são traduzidas por tradutores (está foi La”palice), esses tradutores (como todos nós) têm conceitos, preconceitos e são limitados (também como todos nós), traduzir não é apenas trocar a nacionalidade das palavras, é muito mais profundo, tem que se ter grandes conhecimentos, quando se trata de textos antigos e de culturas diferentes é bem mais complicado, se eu escrever que num relacionamento que tive levei com os pés, possivelmente se esse texto chegar a ser lido por alguém daqui a dois mil anos não irão entender que dar com os pés é gíria que quer dizer que fui rejeitado!

Se inclusivo a pontuação pode ser dramática, como está situação real provocada por um erro de tipografia em que a falta duma vírgula mudava todo o contexto!
Jesus na cruz diz para o ladrão que está arrependido:

Como te arrependeste hoje (virgula) estarás comigo no céu. (mais ou menos assim)

Agora sem virgula:

Como te arrependeste hoje estarás comigo no céu.

Claro que sabemos que é um erro de impressão naquela edição, mas sabemos por que a história nos foi contada repetidamente, que segundo a bíblia Jesus só foi passado 3 dias e não naquele dia, e se nunca tivéssemos ouvido falar nela?

Bem, mas indo mais longe:

B”rashitbaraelohimethhashamayimv”ethh”areths

É a frase inicial do Génese que foi traduzida por “no princípio criou Deus o céu e a terra”, no hebreu antigo não existia separação entre as palavras, ok, vamos separar!

1-B”rashit bara elohim eth hashamayim v”eth h”areths

“A andrógina força formou o duplo céu”

2-B”rash itbara elohim ethhashamayim v”ethh”areths

“No princípio (alguém) fez os céus e a terra”

Sem entrar no espaço em que elohim é o plural de um nome feminino penso que posso dizer que a verdadeira Bíblia hebreia foi perdida e que a Bíblia que temos (judia) é apenas uma gota de água num oceano em relação a original.

Bem voltando a separação nº 1, ela retira totalmente qualquer ligação com qualquer início mas sim com continuação.

Sendo assim (digo eu) as bases que serviram para o texto estão erradas (“inocentemente” traduzidas)

Bem, serviu apenas para tentar demonstrar a falta de fiabilidade das traduções de documentos antigos, é um pouco ao sabor das crenças do tradutor.

Também no corão não existe nada o proibir os muçulmanos de comerem carne de porco, fala apenas de alguns animais impuros, na pratica acredito que foi assim, o Porco bebe muita agua diariamente, a pele não serve para nada, não é animal de carga, sendo assim é um péssimo animal para usar nos desertos, isto, economicamente, mas como convencer milhões que ele não é rentável, fácil, deus disse que o porco é proibido! Resolvido!

Fiquem bem

8 comentários:

A Senhora disse...

Humm... Acho que deixo esse papo para depois. Vou dispensar os meninos para a escola e depois eu volto para acabar com voce, raça impura! :)

beijinhos (ooops!)

A Senhora disse...

Vamos lá! Vou deixar a minha confissão de fé.

Eu acredito que todos nós somos energia emanadas de uma Energia maior. Sendo assim, somos parte dessa Energia, tenha o nome que for.
Em dados momentos, entramos na mesma frequencia de uma outra pessoa, o que nos faz simpáticos, ou empáticos, ou até mesmo mais que irmãos.
Em outros, a repulsa é enorme, mesmo sem ter falado uma palavra ou dirigido um olhar. Provavelmente o espaço vital dessa pessoa estava blindado contra a frequência que eu possa estar emitindo.
Explicar tudo isso numa época em que o homem nem sabia o que era o DNA ou acender uma lâmpada elétrica seria inútil. Mais fácil simplificar o discurso sabiamente. O que acho que realmente foi feito.
Por exemplo, somos 30% carbono e 70% água - a mesma composição do barro. Adão e Eva foram feitos do barro. Quer analogia mais perfeita e linda?
A Bíblia não foi feita para ser científica, mas para dar parâmetros sociais e higiênicos, principalmente para a época.
Atualmente podemos usar os mesmos parâmetros - 10 mandamentos, para citar 10 logo de cara. (ah, sim! é para não cobiçar a MULHER do próximo, mas não diz nada para não cobiçar o HOMEM da próxima. kkkkk). Entretanto, o próprio Jesus citou apenas dois, facilitando a vida de todo mundo - amar a Deus (Energia Vital) sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos. Se fazemos isso, vivemos bem. É aceitar essa comunhão universal, aceitar e amar aquilo que somos e, por consequência, aquele que está próximo de nós - seja quem for.
Discutir religião, doutrinas, e pensamentos divinos é besteira. Se fosse assim, biblicamente, as religiões já estariam condenadas - Deus não criou nenhuma.

Cansei... Se eu tiver mais alguma idéia eu volto... kkkk

bjs

Carteiro disse...

Olá Mi

Sobre os mandamentos que tal ler ou reler está outra versão.

http://carteiro-net.blogspot.com/2008/09/os-dez-compromissos-uma-verso-um-pouco.html

Fica bem

Anónimo disse...

O que está em questão, não é tradução da Biblia, se está certa, se não o está, o que vejo na bíblia é um riquissimo conhecimento cultural acerca do ser humano, no seu íntimo, desde as suas crenças, até à formação das sociedades. Abordada em termos psicológicos, muitas são as reflexões que podemos fazer acerca dos episódios que nos aparecem metamofóricamente relatados, algumas das coisas hoje já não se aplicam, outras coisas são eternas, extraordináriamente actuais, porque o que muda é a sociedade, o ser humano esse continua o mesmo, é um livro a ler, a consultar, e fala de seres humanos através dos tempos, e da sua evolução e inclinação entre o bem e o mal, as suas reflexões, as suas indagações, os seus rituais, são fontes históricas e psicológicas do nosso inconsciente colectivo. Agora temos que separar as águas, pois um livro traz interpretações para quem lê, logo não se pode converter num conjunto de regras impostas segundo interpretaçãoes de teólogos, seres humanos, como nós. Os marxistas fizeram do livro o Capital, a sua bíblia, e os judeus dos livros dele, antigo testamento, normas espirituiais e legislativas, por sua vez os cristãos, para enriquecimento espiritual, fizeram de sua biblia os antigos livros judeus e os outros desde o nascimento de Jesus, mas a maioria, limitou-se a acreditar, sem questionar. Assim eu consigo lembrar-me de um ensinamento lido na biblia, no qual concordo, não devemos confiar inteiramente em outro ser humano, já que ele não é consciente de si próprio, não conhece as suas pulsões interiores.

Carteiro disse...

Olá
Eu creio que sim, creio que será tão importante se está bem traduzido com é importante as interpretações que dela fazem, penso que Jesus deveria ter cobrado os trabalhos que a bíblia diz que fez, se o tivesse feito teria sido possível ter verba para contratar redactores, incluir imagens e notas em rodapé, seria assim bem mais fácil! (hehehehe)

Claro que sei que vamos interpretando as “coisas” conformo vamos tendo mais “experiência”, “todos” pensamos e fazemos coisas hoje que num passado achávamos ridículas, as coisas mudam e nós também mudamos!

Não sei se leu a outra versão dos 10 mandamentos que tenho no blog, repare, independentemente de ser verdade ou não, a história da humanidade teria sido bem diferente se (sendo verdade) eles tivessem sido divulgados na altura, não sei se seria melhor ou pior, mas diferente seria sem duvida, por isso digo que as traduções são mais que importantes, são vitais.

Intimamente vão sendo feito erros, no oriente com o “temos uma “data” de vidas para crescer” gerou a preguiça, no ocidente com o “só temos esta vida” gerou uma “data” de seres que perdido por dez, perdido por mil, pode ser uma utopia, mas um mundo sem instituições religiosas seria sem duvida interessante.

Todos temos o nosso sentido interno de justiça, agora como escolher as partes da bíblia que devem ser consideradas e as que devem ser esquecidas?

Possivelmente não será necessário um livro, possivelmente estas 7 linhas serão suficientes para esta humanidade avançar verdadeiramente!

Modéstia, Humildade: oposto à Vaidade;
Caridade, Compaixão: oposto à Inveja;
Paciência, Serenidade, Paz: oposto à Ira;
Prontidão, Decisão, Acção Ética: oposto à Preguiça;
Generosidade, Desprendimento: oposto à Avareza;
Moderação, Auto-Controle: oposto à Gula;
Continência, Simplicidade, Auto-Satisfação: oposto à Exuberância.


Depois, como pode fazer hoje em dia a bíblia frente a poluição que temos a nível mundial, não é as chuvas acidas, não é o ozono, não é o lixo, é sim o pensamento colectivo, num mapa mundial se fisicamente se pudesse representar as nuvens ameaçadoras sobre o planeta iríamos ver nuvens carregadas de ódio em cima dos E.U.A, em cima do médio oriente, etcccccccccc
Na bíblia a mensagem que nós é que somos deuses criadores passa despercebida em favor a um deus julgador e cruel (nada melhor para incutir medo), Cristo (tenha existido ou não) deixa principalmente uma mensagem (amarmo-nos um aos outros), coisa que em 2000 anos poucos conseguiram, se assim é, a bíblia não consegui fazer chegar a mensagem ao coração dos seres humanos (claro que se pode dizer que foi os humanos que não souberam ouvir), porem, como livro de ensinamentos, se fosse duma matéria escolar já teria sido substituído dado não ser relevante ter mensagens muito boas, mas sim a capacidade de ser interiorizado, algo que para mim tem a ver com perca de força que teve com as traduções feitas!

Anónimo disse...

Possivelmente, em cada argumento seu, vejo sensatez e lógica,mas creio ainda naquele principio, que a mudança do mundo tem que ser interior e individual, um trabalho solitário, bem sedimentado. Se a Bíblia estivesse bem traduzida, se lhe fossem encontrado todo o sentido das palavras, teriamos ainda pessoas que diziam que não estava certo, pois determinadas coisas não lhe conviriam,... Nós somos ignorantes, e claro que se serviram disso, como ainda se servem, na publicidade, nos créditos, o mal então é confiar, sem analisar, sem questionar, é acreditar e confiar, o mal de que falamos, é confiar no outro homem...Não, não devemos confiar, devemos estar atentos aos sinais, as pessoas não se conhecem a si próprias, mesmo pensando fazer o bem, podem estar a fazer mal.

Carteiro disse...

Olá
Possivelmente a causa seja a grande necessidade que temos de algo, a pressa, muitas vezes é como os relacionamentos, com a ânsia de se conseguir recusamo-nos a ver factos óbvios.

Também é verdade que até as grandes máximas podem ser deturpadas, basta ver o filme “o triunfo dos porcos”

Fica bem

Ncriação de sites rio de janeiro disse...

legal o blogger!!