segunda-feira, 29 de setembro de 2008

A melhor maquina de sempre (humor)

video

5 comentários:

Anónimo disse...

Essas piadas, não são de bom gosto, são bem infelizes,e digamos que apesar do engenho, baixam muito o nível.
Tua amiga.

Carteiro disse...

Pois, mas não posso nem quero concordar, o bom humor algo bem complexo, eu creio que o “problema” é (neste caso) não se ver a piada pela piada mas possivelmente entrar noutros campos como o do feminismo ou da manipulação, também muitos de nos acreditam que nada é por acaso, pessoalmente prefiro acreditar que algumas coisas não são por acaso, sendo as outras todas acasos que podemos ou não aproveitar.

Como creio que sabes, eu já faz alguns anos que não ofendo ninguém, por vezes algumas pessoas ficam ofendidas comigo, como também ninguém me ofende, por vezes fico ofendido com algumas pessoas, existe o emissor e existe o receptor, por vezes muito se perde pelo caminho, por vezes não estamos receptivos, por vezes a emissão não corresponde ao que o emissor queria, como também digo a muito tempo, todos nos estamos dentro duma esfera de cristal, dentro dessa esfera existe um névoa de uma determinada cor (cada um tem a sua, pode ser igual a de outro, e pode também ir mudando de cor) que nos dificulta a visibilidade para o exterior, alem disso, o cristal reflecte o nosso rosto (formato de quando se conduz a noite e se acende a iluminação interior), é através da névoa e da imagem do nosso rosto que visualizamos o exterior, claro que isso deixa ver os acontecimentos que menos clareza, a névoa até é relativamente fácil de se semi-anular, agora o difícil é conseguir desfocar a vista para conseguir ver através do nosso rosto sem o ver ou sem deixar que ele interfira.

Fica bem

Anónimo disse...

Na minha óptica, no meu cristal, não sei se percebi bem a imagem que deixaste, vejo um humor vulgar e extremamente machista, ora vejamos, o primitivo quase símio ainda, vê a moça primitiva, ela transposta uma cesta, o que indicia que está trabalhando, tem logo um dispositivo destinado a prender-lhe a cesta, para que ela o note. Ela mostra-se receptiva e cumprimenta-o com simpatia, mas há um rio entre o meio, obstáculo para ela, não para ele que tem uma óptimo engenho para a atrair, com o objectivo de a usar para o seu prazer, ela nem é consultada, é dirigida para o satisfazer. Conhecendo-te como te conheço, sabendo que tens três filhas mulheres, sei que não tens má intenção, mas se lhe chamas humor, é porque te diverte, a mim não me diverte nada ver as mulheres sendo usadas como um objecto de satisfação sexual, acho de mau gosto essas piadas machistas que perpetuam uma tradição que já devia estar abolida. Mas possivelmente é apenas um reflexo meu, não tem nada a ver com a tua intenção ao postar o vídeo. O que me pergunto é se realmente, é inconsciente ou não, essa postura de deitar o barro contra a parede, para ver se pega, ou se foi uma defesa que usaste ao te sentires confrontado com o que é humor, e o que não é.
Sempre tua amiga, abraços.

Carteiro disse...

Olá, tem sido sempre muito interessante debater ideias contigo, vou tentar fazer ver o meu ponto de vista.
Não se trata de enviar qualquer tipo de barro, trata-se do que é relativo ao engenho, poderia ser um animal ou uma peça de fruta, claro que a parte da mulher torna no meu sentido de humor as coisas engraçadas, a mesma graça teria se os papeis fossem inversos, aproveito para perguntar se fizermos um exercício imaginativo e mentalmente (claro) se inverter os papeis, o que então seria? Feminismo? Eu apenas achei (e continuo a achar) e parte do engenho fantástica, seja que for que esteja em qual papel for.

Por muito que se queira dourar a “pílula”, pouco evoluímos desde aqueles tempos, continuamos a caçar e a procriar, pouco mais nos interessa, o amor entre casal é apenas no sentido da procriação, o amor pelos filhos tem simplesmente a ver com a perpetuação da espécie, são do fórum da biologia e nada tem a ver com amor, simplesmente é algo totalmente animal.
Linda, machismo é quando tu dizes que eu tenho três filhas mulheres, eu tenho é uma prol de três seres humanos, será machos ou fêmeas é um mero detalho, é esse formato de distinção que provoca desequilibro, estás sem te aperceber a inferiorizar as mulheres.
Claro que sei da realidade da vida, claro que sei o que se passa no dia a dia, repara, muitas mulheres também não querem perder algumas regalias, a “escravidão” não tem só chicote, também tem refeições (figura de estilo), também digo em formato de brincadeira (mas é assunto sério) que foi uma precipitação ter classificado o homem e a mulher como da mesma espécie, somos demasiado diferentes para podermos ser iguais, ainda neste século é dado um importância dantesca ao acto sexual (fruto da religião que nunca soube lidar com a sexualidade), se o resultado do filme fosse um beijo, aí tudo bem, possivelmente até verias como romântico, mas não mete sexo, aí é impuro, é manipulador é sexista é………como tu escreveste noutro post, todos tentam manipular todos, seria dramático se em vez duma maquina engenhosa fosse feita pelo homem uma investida no emocional, se ele fosse simpático, galante, educado, jurasse amor eterno e depois de a levar para a cama simplesmente a abandonasse, isso é que seria grave (claro que é ficção, isto nunca acontece).

Bem, isto já vai longo o sono está a ganhar, mas aproveito para divulgar, que o casal do filme eram casados e aquilo era apenas uma fantasia sexual de ambos (todos viram a cara de preocupado dele quando ela vai pelo ar), quando foram entrevistado por causa da polémica gerada mundialmente em torno da questão, ela foi peremptória, nenhum animal foi magoado ou ferido durante as filmagem, foram necessárias 47 takes para se conseguir aquele resultado.

Fica bem

E obrigado por comentares




Na minha óptica, no meu cristal, não sei se percebi bem a imagem que deixaste, vejo um humor vulgar e extremamente machista, ora vejamos, o primitivo quase símio ainda, vê a moça primitiva, ela transposta uma cesta, o que indicia que está trabalhando, tem logo um dispositivo destinado a prender-lhe a cesta, para que ela o note. Ela mostra-se receptiva e cumprimenta-o com simpatia, mas há um rio entre o meio, obstáculo para ela, não para ele que tem uma óptimo engenho para a atrair, com o objectivo de a usar para o seu prazer, ela nem é consultada, é dirigida para o satisfazer. Conhecendo-te como te conheço, sabendo que tens três filhas mulheres, sei que não tens má intenção, mas se lhe chamas humor, é porque te diverte, a mim não me diverte nada ver as mulheres sendo usadas como um objecto de satisfação sexual, acho de mau gosto essas piadas machistas que perpetuam uma tradição que já devia estar abolida. Mas possivelmente é apenas um reflexo meu, não tem nada a ver com a tua intenção ao postar o vídeo. O que me pergunto é se realmente, é inconsciente ou não, essa postura de deitar o barro contra a parede, para ver se pega, ou se foi uma defesa que usaste ao te sentires confrontado com o que é humor, e o que não é.
Sempre tua amiga, abraços.

Anónimo disse...

Está bem querido amigo, se era mais uma critica social,o que realmente importa,é o que de consciente tens acerca desse tipo de humor amarelo. Não sou machista, posso é ser feminista, mas também não me conheço assim, porque nunca fui extremista, bem,...Penso que já o fui em algumas situações, mas não por muito tempo. Foquei as tuas filhas para me situar em relação a ti, preciso de te interpretar, tu não és uma pessoa fácil de entender quando escreves, muitas vezes situo-te entre um ingénuo e um sacrástico. Dizem que mais vale ser do que parecer,na realidade o video apesar de inicialmente engraçado, não é construtivo para as mulheres, para não falar no remate final da pedra, que põe a mulher a ver passarinhos.
Não precisas de agradecer, gosto mais de escrever do que falar. Mesmo que seja superficial ou patético alguma coisa, vale a pena, porque aprofunda as ideias.
Abraços da tua amiga.