sexta-feira, 18 de junho de 2010

As Lágrimas



As pessoas perderam quase que completamente a dimensão das lágrimas. Elas só as deixam sair quando estão em profundo estado de dor ou sofrimento. Esqueceram-se de que as lágrimas também podem ser de felicidade, de enorme prazer, de celebração. Pode-se chorar de tanto rir.

As lágrimas não têm nada a ver com o sofrimento ou a felicidade. Elas têm a ver com qualquer coisa que seja muito profunda e precise transbordar. Pode ser felicidade, pode ser tristeza. Qualquer coisa que seja intensa demais, impossível de conter, algo que transborde: a xícara ficou cheia demais. As lágrimas saem desse excesso. Então, dê a elas o seu devido valor.

Osho de A a Z: Um dicionário espiritual do aqui e agora

Fiquem bem
ICC-Lagrimas não passam de sentimentos não contidos!

1 comentário:

Marta disse...

Olá João,

Ao ler este "pequeno" texto, surgiram de imediato algumas questões:

- O que se passará com aqueles que choram "por tudo e por nada", será
que não conseguem conter os seus sentimentos, ou simplesmente é um modo
de chamarem a atenção dos outros?

Por outro lado,

- existem pessoas que nunca/raramente choram - será que não se permitem
exteriorizar o que sentem, de mostrar que são frágeis?


Para mim, que faço parte do grupo daqueles que choram de vez em quanto,pelos mais variados motivos (sozinha ou acompanhada),as lágrimas são pura e simplesmente, uma forma de libertação!

Fica bem
Marta