domingo, 12 de outubro de 2008

Gritar!!!!!!!!!!!!!


Que tal usar a técnica do grito para romper “armaduras” e bloqueios, quem já usou sabe o quanto libertador pode ser, um grito vindo do mais “fundo” possível e a plenos pulmões, capaz de exprimir toda a dor, tristeza e raiva que se possa ter dentro de nós naquele momento, apenas um único grito!

O grito é uma forma de catarse que limpa o que existe de ruim em nós num determinado momento da nossa vida, apenas as crianças estão relativamente “autorizadas” a gritar, aos adultos é vedado, só se pode gritar em privado, num local ermo ou num local em que o ruído seja tal que possa abafar o nosso grito.

Fiquem bem (e gritem)

5 comentários:

Marta disse...

Olá,
Ao ler este post, lembrei-me imediatamente de um texto de Mahatma Gandhi que recebi há tempos. Aqui vai:

Um dia, um pensador indiano fez a seguinte pergunta aos seus discípulos:
- Porque é que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?
- Gritamos porque perdemos a calma - disse um deles.
- Mas, porquê gritar, quando a outra pessoa está ao seu lado? - questionou novamente o pensador.
- Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça - retrucou outro discípulo.
E o mestre volta a perguntar:
- Então não é possível falar-lhe em voz baixa?
Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador.
Então ele esclareceu:
- Vocês sabem porque se grita com uma pessoa quando se está aborrecido? O que acontece é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, os seus corações afastam-se muito. Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar-se mutuamente. Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para se ouvirem uma à outra, através da grande distância.
Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão apaixonadas? Elas não gritam. Falam suavemente. E porquê? Porque os seus corações estão muito perto. A distância entre elas é
pequena. Às vezes os seus corações estão tão próximos, que nem falam, somente sussurram. E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer de sussurrar, apenas se olham, e basta. Os seus corações entendem-se. É isso que acontece quando duas pessoas que se amam, estão
próximas.
Por fim, o pensador conclui, dizendo:
- Quando vocês discutirem, não deixem que os vossos corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta, que não mais encontrarão o caminho de volta.

Mahatma Gandhi

Anónimo disse...

Olá
Eu ao ler este post lembrei-me que não é preciso um local ermo para os adultos, podemos escolher um lugar cheio de vida, cheio de gente, um local onde é permitido ser louco e gritar em plenos pulmões e chamar nomes, dizer palavrões, gritar um dois três gritos, os que se quiser, num estádio de futebol. (risos).
Um abraço da tua amiga

Carteiro disse...

Olá, claro que sim, apenas por num local ermo ser possível fazer com mais calma a preparação para o grito, isto é, fazer uma “bola” do que se quer mandar fora (por vezes demora algum tempo) e então num só grito expelir tudo (ou quase) que não queremos.

Fica bem

Anónimo disse...

o joao um dia disse-me k ao deixar passar um carro e ele nao me agradece-se o que sentia?--- ao ver este texto sobre gritar, acho que ao gritarmos estamos a expelir raiva odio desejo etc, mas estamos apenas a libertar em forma de energia, quer dizer k hoje grito amanha tenho os mesmos problemas grito, estamos so a expelir isto tudo em energia, temos psicologos que dizem que fehados num quarto e partir coisas faz bem, fazer faz libertamos energia, mas ao fazermos isso queremos mais, vou ter os mesmos problemas, mas depois liberto a outra vez, porque nao vamos ao fundo da questao e perguntamo-nos porque queremos gritar o que me faz sentir assim sera bom para mim??'

abraco pedro rodrigues

Carteiro disse...

Olá Pedro, não é o formato de gritar com/contra algo/alguem, ou seja, é um grito que tem origem e não destino!

Fica bem